Loading

Valmir Vilmar de Sousa

vevesousa1958@gmail.com

Blogue

RETROSPECTANDO

Busquei minha felicidade em tiProcurei minha segurança no tempoInvesti meu futuro no vazioVivenciei meu presente ausenteHoje meu passado está presenteMeu presente perdeu-se no tempoUm temp...

Ler mais
POETIZANDO NO ALÉM

João Batista fora um exímio poeta, porém um autêntico boêmio. Trocara a noite pelo dia por compreender ser esta a melhor forma de se viver. Não tinha compromisso com o trabalho pois se...

Ler mais
A VIDA PELA JANELA

Sentado nesta cadeira de balanço olhando pela janela vejo o tempo passar. Lá fora uma multidão de pessoas se acotovelam diante de um estresse sem precedentes, uns correm para o lado direi...

Ler mais
A MENINA POETISA

Naquele lugarejo longe da cidade onde as famílias viviam da pesca artesanal, não eram muito afeitos a passarem suas noites defronte um aparelho de televisor e sim reuniam-se na praça afim...

Ler mais
DIÁLOGO DE DOIS MANEZINHOS

- Ôoo...Noca me arrasta aquela rede pra mim. Tô com muita dor nas costa. Hoje de manhazinha na friagem fiz muito exercício com minha patroa. Tô que não aguento de dor. Acho que tô cons...

Ler mais
O VELÓRIO DE IRMÃ MARIA DO CÉU

Numa tarde de sexta-feira na Freguesia de Santo Antônio a comunidade recebera a triste notícia da morte de irmã Maria do Céu. Pessoa bem quista por aquelas bandas sempre estivera pronta ...

Ler mais
A CARONA DE SEU VADINHO

Vadinho um jovem agricultor, de segunda à sexta, sua rotina era acordar antes do galo cantar, tomava seu café seguindo para a lavoura enquanto sua companheira cuidava dos animais. Às sext...

Ler mais
AS FANTASIAS DE SEU FARIAS

O seu Farias fora um senhor de meia idade pescador das bandas de Enseada de Brito. Homem honesto, religioso, participara ativamente das atividades da Paróquia Nossa Senhora do Rosário. Vez...

Ler mais
FIM DE TARDE

Rene após um dia de muito trabalho em seu atelier resolve dar uma caminhada no entorno da Champs-Elysées afim de encontrar alguém que o acompanhasse no café. Afinal numa sexta-feira fria...

Ler mais
MIGUEL, O PORTUGUÊS

Miguel é um cara legalSimpático, amigoÉ Nuno, é LealHistoriador, pesquisadorEntende das artesO Alentejo é seu lugarPois em LisboaEstá a morarMas não para láEstá sempre a viajarSeja ...

Ler mais
MEMORIAS

Ontem sai a caminhar chutando lata pelo chão, olhando as vitrines, mirando as paisagens que surgiam a minha frente. O sol estava maravilhoso, radiante, provocando belas sombras sob os arvor...

Ler mais
LISBOA

Me chamastes de volta a te reencontrar. Tanto tempo depois, conforme o combinado, cá estou muito breve eu sei, mas é o que posso no momento. Matei a saudade que sentia por ti, tua recepç...

Ler mais
SAMBURÁ DE PALAVRAS

Saio a pescar palavras, frases E rimasConstruir versos rimados ApaixonadosLembrar-se de amores, odores E floresViajar por rios, planícies E valesRebuscar frases perdidasNo ventoAcompanhar o...

Ler mais
MEU BANGALÔ

Do meu bangalô do alto da serraVejo o tempo passarSão filmes intermináveisOnde me perco a pensarOlho para baixoAvisto uma linda cachoeiraCom suas águas cristalinasA se dissipar entre as ...

Ler mais